ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DE VOLTA AO PROTAGONISMO

ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DE VOLTA AO PROTAGONISMO

ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DE VOLTA AO PROTAGONISMO

Encerramos o I Encontro Estadual das Organizações da Sociedade Civil do Acre com muito otimismo, vontade de realizar mais e principalmente com a feliz sensação de que fizemos a coisa certa. Todos queriam se reencontrar, colocar as ideias em dia e voltar ao protagonismo do debate do desenvolvimento com participação e sustentabilidade.
Participaram do encontro representantes de 36 organizações e entidades dos mais diversos segmentos: cultura, LGBTs, saúde, serviços, educação, indígena, produção, meio ambiente, ação social, trabalho, direitos humanos.

As OSCs passam por uma certa fragilidade, em consequência , por um lado, da desarticulação de muitas delas que tiveram seus quadros desfalcados, na maioria dos casos, devido a convites para exercerem diferentes funções em setores do executivo. Por outro lado, os países que investiam nas organizações no Brasil passaram a focar nos países africanos.
Tocamos o dedo da ferida e acredito no grande passo que foi dado.

Propostas foram elaboradas, por tema, um grupo de trabalho foi criado e agora é seguir adiante.
Quero muito agradecer, ao ex-governador Binho Marques, que contribuiu para a realização deste encontro, assim como o coletivo de OSCs do Acre (Pesacre, Cades, CTA e CDDHEP) e o Fórum de Ongs LGBTs.

Agradecer também aos palestrantes, Eugênio Soares e Mariana Levy, pela importante contribuição ao debate, ao prefeito Marcus Alexandre e ao secretário de Direitos Humanos do Estado, Nilson Mourão, pela presença, e a todos que se dispuseram a passar um dia conosco refletindo e compartilhando ideias por um trabalho propositivo e colaborativo.

Close